EN PT

Go back

Conjunto Corona

Duas da manhã. No escuro da noite ouve-se uma batida pesada e suada; o calor de um reggaeton animalesco dissipa-se no negrume, revelando os contornos de quem aí vem…
Após os dois anos de meditação nos arredores do Porto com os maiores senseis do tunning, Corona segue viagem. Com uma mão no bolso outra no volante, saca peões em direcção ao mar de perfumes da bershka e camisas sacoor: a “naite” portuense.
É neste quinto álbum que, entre copos na mão e feixes de luz estroboscópia, fazemos o desvio na rotunda em direcção à zona industrial. “G de Gandim” é a gloriosa entrada de Corona, de patada na porta, num mundo com muito mais para oferecer do que um chão pegajoso.
O cheiro a queimado já não vem dos pneus, mas de todo o microcosmos abrigado dentro das portas de latão que não chegam para conter a festa grossa.
E se há festa grossa, é porque Corona está lá no meio.


Press Kit Booking